Resgates 'milagrosos' dão esperança a chineses

Mais de 72 horas depois de terremoto, sobreviventes são retirados de escombros.

Marina Wentzel, BBC

15 de maio de 2008 | 13h50

Em meio ao aumento assustador no número de vitimas fatais do terremoto que abalou a China, casos milagrosos de sobrevivência trazem esperança às equipes de resgate. Já tendo passado mais de 72 horas desde o terremoto, as chances de encontrar sobreviventes começam a diminuir, e as autoridades consideram esses casos "milagres", segundo a agência de notícias estatal Xinhua.Uma menina de 11 anos foi retirada nesta quinta-feira dos escombros de uma escola que desabou na vila Yingxiu.Yingxiu foi uma das área mais atingidas, onde estima-se que apenas um quarto da população tenha sobrevivido. Milagre em escolaEm Qingchuan, uma estudante da sétima série foi resgatada com vida dos escombros depois de ter ficado soterrada mais de 50 horas.He Cuiqing foi salva por uma enfermeira que a ouviu chamando por socorro."Ela estava muito frágil, e havia marcas de sangue no peito dela, mas ela continuava consciente e me chamou de tia quando consegui chegar até ela", contou a enfermeira Wang Guangfen.Pelo menos 270 colegas de He não tiveram a mesma sorte e acabaram morrendo soterrados, informou a Xinhua.Cerca de 400 dos 857 alunos tiravam uma soneca, após o almoço, no dormitório da escola primária, quando o terremoto ocorreu. Apenas 139 conseguiram escapar. Outras dezenas ainda estão soterradas. Cerca de 600 homens vasculham o local, e até o momento 84 alunos foram retirados dos destroços. GrávidaEm Dujiangyan, equipes conseguiram retirar dos escombros uma mulher grávida de oito meses que ficou mais de dois dias soterrada. Zhang Xiaoyan, de 34 anos, estava em casa junto com a mãe quando o prédio de seis andares onde ambas moravam desabou."É muito tocante. É um milagre que nós todos, trabalhando juntos, conseguimos fazer acontecer. É o milagre da vida", concluiu Sun Guoli, chefe de bombeiros que participou dos esforços para salvar Zhang. Zhang e a mãe foram levadas para um hospital em Sichuan e estão em condição estável. BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.