Restaurante de De Niro acerta indenização milionária a garçons

A rede de restaurantes Nobu, do ator Robert De Niro, fechou um acordo de 2,5 milhões de dólares com garçons e outros funcionários de três estabelecimentos em Nova York em torno de demandas salariais, revelaram documentos judiciais na sexta-feira. O acordo foi feito após dois garçons terem entrado com uma ação judicial em benefício de centenas de funcionários de três restaurantes japoneses da rede em 2007. Eles alegaram ser forçados a dividir as gorjetas com a gerência do Nobu e acusaram a rede de não pagar hora-extra. O Nobu, que pertence a Robert De Niro, ao chefe Nobu Matsuhisa e outros sócios minoritários, foi inaugurado na região de Tribeca, em Nova York, em 1994. Desde então, a rede se expandiu para 16 estabelecimentos ao redor do mundo. O acordo judicial cobre os restaurantes Nobu, Nobu 57 e Nobu Next Door, todos em Nova York. Funcionários e ex-funcionários que trabalharam nos estabelecimentos de agosto de 2001 a agosto de 2008 receberão uma média de 3.300 dólares cada um, informaram os documentos judiciais. O porta-voz do ator não estava imediatamente disponível para comentar. Carolyn Richmond, advogada do Nobu, afirmou que o restaurante tem uma reputação de tratar bem os empregados.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.