Restos de porta-aviões nazista encontrados no Báltico

Os restos do Graf Zeppelin, único porta-aviões de que a Alemanha nazista dispunha durante a Segunda Guerra Mundial, foram encontrados nas profundezas do Mar Báltico, ao longo do litoral da Polônia.Um porta-voz da Marinha polonesa confirmou nesta quinta-feira que os restos da embarcação, encontrados no fundo do mar, são mesmo do Graf Zeppelin. "As imagens que obtivemos mostram que se trata efetivamente dos restos do Graf Zeppelin", disse o porta-voz da Marinha polonesa, Bartosz Zajda.Ele acrescentou que os resultados das buscas hidrográficas feitas nos últimos dias por uma unidade especializada da Marinha são "inequívocos".Lançado ao mar em 1938 em Kiel, norte da Alemanha, na presença de Adolf Hitler, o Graf Zeppelin tinha 262 metros de comprimento e 36 de largura, e era capaz de transportar até 42 aviões. Danificado pela artilharia inimiga, o porta-aviões foi afundado pelos soviéticos.

Agencia Estado,

27 de julho de 2006 | 16h17

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.