Resumo Manchetes Reuters

Será na próxima terça-feira ojulgamento pelo plenário do pedido de cassação do presidentelicenciado do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL). O anúncio foifeito pelo presidente interino, Tião Viana (PT-AC), após a CCJter aprovado a constitucionalidade do parecer que recomenda aperda de mandato por quebra de decoro parlamentar. Brasil rejeita metas de emissões de carbono para paísespobres BRASÍLIA (Reuters) - O Brasil reiterou na quarta-feira suaoposição a metas compulsórias de redução das emissões decarbono nos países em desenvolvimento, assunto que estará emdebate a partir da conferência climática de dezembro em Bali,na Indonésia. Investimento estrangeiro bate recorde no ano BRASÍLIA (Reuters) - O Brasil voltou a registrar déficit emsuas transações com o resto do mundo em outubro, após doismeses de superávit, mas o resultado veio melhor do que oesperado pelo Banco Central e pelos analistas do mercado. Dólar cai mais de 2% e volta a ser cotado abaixo de R$1,8 SÃO PAULO (Reuters) - O dólar quebrou uma série de altas erecuou mais de 2 poesna região do palácio presidencial em La Paz. O mandatário quer ver a nova Constituição sancionada, nomais tardar, em 14 de dezembro. Na noite de quarta-feira, os governistas se anteciparam àparalisação regional e aproveitaram a ausência de legisladoresopositores no Congresso, cercado por grupos de apoio a Morales,para aprovar duas leis polêmicas, o que pareceu um desafioaberto aos que discordavam delas. Em uma, o Congresso aprovou uma pensão universal paraidosos, à qual se contrapõem as regiões opositoras, porque elasserão pagas em parte com um corte de receita vinda de umimposto sobre hidrocarbonetos. A outra lei autoriza que a Assembléia Constituinte se reúnaem qualquer lugar do país, e não apenas em Sucre, a capitallegal da Bolívia, onde as deliberações pararam por mais de trêsmeses devido a protestos locais. "Dois terços da Bolívia estão mostrando a este governo, aopaís, ao mundo, ... que estamos contra isso que aprovaram àscostas do povo", disse Alberto Melgar, presidente do ComitêCívico do Departamento de Beni, um dos líderes do movimentoopositor, em referência à Constituição e às leis da madrugadade quarta-feira.

CASO RENAN SERÁ JULGADO, REUTERS

28 de novembro de 2007 | 17h16

Tudo o que sabemos sobre:
RESUMO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.