Retomada de importação de carne é sinal positivo da UE, diz Brasil

União Européia libera compra de carne de 106 fazendas brasileiras.

Márcia Bizzoto, BBC

27 Fevereiro 2008 | 20h20

A reabertura das importações de carne de 106 fazendas do Brasil, anunciada pela União Européia nesta quarta-feira, "é um sinal positivo de que a UE tem interesse na carne brasileira", disse nesta quarta-feira o ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Reinhold Stephanes. Em entrevista coletiva, o ministro disse que o bloco europeu restabeleceu a confiança no Brasil e que o número de fazendas liberadas a exportar pode ser ainda maior. "Ficou claro nesta abertura que novas propriedades poderão ser agregadas assim que estejam em conformidade com as normas existentes", afirmou Stephanes.Segundo a porta-voz européia de Saúde e Proteção ao Consumidor da Comissão Européia (órgão Executivo da UE), Nina Papadoulaki, "as autoridades brasileiras enviaram à Comissão uma lista provisória de 106 fazendas, com os correspondentes relatórios das auditorias, que garantem que elas cumprem todos os requisitos para importação de carne".Com a nova lista aprovada, o Brasil poderá voltar imediatamente a exportar à UE carne desossada e maturada produzida nessas fazendas.No entanto, a decisão não muda o rumo da missão de veterinários europeus que está no Brasil desde a segunda-feira passada, inspecionando os sistemas de controle sanitário de uma amostra de 30 estabelecimentos escolhidos entre os listados.Segundo Papadoulaki, novas fazendas poderão ser incluídas na lista com base nos resultados das inspeções européias, programadas para terminar no dia 14 de março.ProibiçãoA liberação de 106 fazendas acontece pouco depois da entrega à Comissão Européia, na última sexta-feira, de uma lista de fazendas que estariam aptas para exportar carne para o bloco, preparada pelas autoridades brasileiras. A Comissão Européia suspendeu no final de janeiro a importação de carne do Brasil.As importações foram suspensas depois que a União Européia se negou a aceitar a lista de fazendas aprovadas pelo Brasil para vender carne ao bloco, alegando falta de acordo em torno do número de estabelecimentos listados.A missão da FVO (Departamento de Alimentação e Veterinária da União Européia) aponta falhas no sistema brasileiro de rastreamento de gado como a principal preocupação da União Européia em relação à carne que compra do país.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.