Reunião no Panamá não garante acordo em Durban

Reunidos no Panamá até a última sexta-feira, negociadores das questões climáticas tentaram progredir na elaboração de textos que permitirão o fechamento de um acordo na Conferência do Clima da ONU em Durban, em novembro, na África do Sul.

O Estado de S.Paulo

10 de outubro de 2011 | 03h04

Tove Ryding, do Greenpeace, reconheceu que os governos não têm condições para progressos concretos em Durban.

"O mínimo que podemos oferecer é uma base sólida para alcançar um acordo, um plano de ação e um cronograma", disse.

Os avanços no Panamá incluem o cumprimento dos prazos para o lançamento do novo Comitê de Adaptação e do Mecanismo de Transferência de Tecnologia, que foram acordados na conferência do ano passado, em Cancún. "Houve progressos sobre como os esforços dos países em desenvolvimento para limitar emissões serão amparados pelos países desenvolvidos de uma forma transparente", disse Christiana Figueres, secretária executiva da Convenção das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (UNFCCC).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.