'Ribamar', de José Castello, vence Jabuti

Livro foi escolhido na categoria romance; Dalton Trevisan venceu entre os contistas e '1822', de Laurentino Gomes, foi a melhor reportagem

ANTONIO GONÇALVES FILHO, O Estado de S.Paulo

18 de outubro de 2011 | 03h04

Com oito categorias a mais que na edição anterior, o 53.º Prêmio Jabuti anunciou ontem a lista dos 29 livros escolhidos pelos jurados num processo transmitido em tempo real pela página da Câmara Brasileira do Livro no Twitter. Os vencedores concorrem aos títulos de livro do ano de ficção e de não ficção - o resultado será anunciado no dia 30.

Ribamar, do crítico literário e ficcionista José Castello, publicado pela Editora Bertrand Brasil, foi escolhido melhor romance; Desgracida (Editora Record), livro de autoria de Dalton Trevisan, é o melhor volume de contos; na categoria poesia, a vitória ficou com Em Alguma Parte Alguma (Editora José Olympio), de Ferreira Gullar; Obax (Editora Brinque-Book), de André Nevez, venceu na categoria infantil; e Antes de Virar Gigante e Outras Histórias (Editora Ática), livro de Marina Colasanti, na categoria juvenil. Todos eles concorrem agora ao prêmio de melhor livro de ficção.

Reportagem. Entre os livros de não ficção estão 1822 (Editora Nova Fronteira), de Laurentino Gomes, vencedor na categoria reportagem, e Câmara Cascudo e Mário de Andrade - Cartas, 1924-1944 (Global), organizado por Marcos Antonio de Moraes, escolhido na categoria teoria/crítica. Os artistas gráficos premiados com o Jabuti deste ano são: João Baptista da Costa Aguiar, pela capa de Invisível (Companhia das Letras); Manu Maltez, pela ilustração de O Corvo (Editora Scipione); Silvana Rando, melhor ilustração de livro infantil ou juvenil por Gildo (Brinque-Book Editora).

Biografia. Na categoria de melhor biografia foi escolhido Alceu Penna e as Garotas do Brasil: Moda e Imprensa, 1933 a 1975 (Editora Amarilys), de Gonçalo Júnior. Foi concedido também um prêmio in memoriam a Gilberto Freyre pelo livro De Menino a Homem - De Mais de Trinta e Quarenta, de Sessenta e Mais Anos (Editora Global).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.