Rio: PM é preso por atirar contra morador de morro

Um policial militar da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) do Andaraí, na capital fluminense, foi preso na noite de sexta-feira, acusado de atirar contra um morador do Morro da Providência, no centro do Rio. De acordo com as investigações, o soldado da PM Alan Ribeiro Abreu teria atirado diversas vezes contra Marco Aurélio de Paula Santos por ciúmes, após vê-lo conversando com sua ex-namorada em uma esquina no Morro do Pinto, favela vizinha à Providência.

HELOISA ARUTH STURM, Agência Estado

03 Março 2012 | 13h11

Inicialmente, Abreu alegou que havia reagido a uma tentativa de assalto, mas moradores da região testemunharam a cena e prestaram depoimento no 4º DP (Praça da República). O morador foi atingido por três disparos, no braço, na mão e na face, e permanece internado no CTI do Hospital Souza Aguiar. O soldado foi transferido para o Batalhão Especial Prisional (BEP), em Benfica, zona norte do Rio.

Mais conteúdo sobre:
prisão policial militar Rio de Janeiro

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.