Rio teve 23 vezes mais casos de dengue em 2011

Foram 51 mortos, contra 9 em 2010; surgimento de dois novos tipos da doença reforça temor de surto recorde em 2012

FÁBIO GRELLET / RIO, O Estado de S.Paulo

11 de janeiro de 2012 | 03h04

O município do Rio registrou ao longo do ano passado 77.165 casos de dengue, o que corresponde a mais de 23 vezes o número de registros de 2010, que foi de 3.268. O balanço de 2011 foi divulgado ontem pela Secretaria Municipal da Saúde.

Mortes. Cinquenta e uma pessoas morreram em decorrência da doença no ano passado. O caso mais recente ocorreu em 1.º de agosto. Em 2010 houve nove mortes causadas pela dengue na cidade. Campo Grande, na zona oeste, foi o bairro que registrou o maior número de casos em 2011 (14.699). Na zona sul houve 6.107 casos.

Ontem também foi divulgado o balanço preliminar sobre a primeira semana de 2012. Nesse período ocorreram 64 casos, a maioria (20) na região da Leopoldina (zona norte), e ninguém morreu. Durante a primeira semana de 2011, foram 248 casos em toda a cidade.

Embora o número preliminar da primeira semana de 2012 represente queda em relação a 2011, a prefeitura prevê que o número de casos aumente neste ano, causando a maior epidemia já registrada na cidade, em especial por causa da proliferação de dois novos tipos de dengue, até então incomuns no município. O recorde atual é de 2008, quando ocorreram 120.917 casos.

Para combater os focos do mosquito, agentes municipais fizeram ao longo de 2011 mais de 5 milhões de visitas a imóveis. Durante essas inspeções foram eliminados 1,88 milhão de criadouros do mosquito Aedes aegypti, transmissor da doença.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.