Rio veta ''pulseirinha do sexo'' nas escolas

EDUCAÇÃO

, O Estado de S.Paulo

16 de abril de 2010 | 00h00

A Secretaria de Educação do Rio proibiu em todas as escolas municipais o "uso de adereços que expressem insinuações sexuais", entre elas a "pulseirinha do sexo" - de silicone, com cores variadas, que representariam, cada uma, um tipo de carinho (do beijo ao ato sexual). A determinação foi publicada ontem no Diário Oficial do Município. "Fora do ambiente escolar, as famílias são responsáveis, mas dentro somos nós", diz a secretária Cláudia Costin. Também foi proibido o uso de bonés e celulares nas escolas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.