Rios da Grã-Bretanha atingem nível recorde por causa da chuva

A secretária do Meio Ambiente, Hilary Benn, disse ao Parlamento que deve haver ainda mais inundações

DARREN STA, REUTERS

23 Julho 2007 | 19h07

O nível dos rios em várias regiões da Inglaterra chegou na segunda-feira ao recorde em 60 anos, deixando muitas áreas submersas e milhares de pessoas sem fornecimento de água e eletricidade. A secretária do Meio Ambiente, Hilary Benn, disse ao Parlamento que deve haver ainda mais inundações, já que a chuva continuava a cair, e rios como o Tâmisa transbordavam. A Agência do Meio Ambiente disse que a Instituição de Armas Atômicas da Grã-Bretanha (AWE), que monta, mantém e desativa ogivas nucleares, afirmou que sua sede em Burghfield, em Berkshire, tinha sido alvo de uma forte enchente. "Várias áreas do local, incluindo muitos prédios e a estação de tratamento de esgoto, foram afetadas", disse a agência. "A equipe da AWE vem retirando amostras e analisando a água que invadiu o local. Ela confirmou que não houve vazamento de material radioativo." O premiê Gordon Brown visitou o condado de Gloucestershire, gravemente afetado pelas enchentes, e prometeu mais dinheiro para ajudar com a recuperação. "O que vimos foi chover em uma hora a quantidade que deveria chover em um mês, em alguns locais, uma coisa inédita, que pressiona enormemente os serviços de fornecimento de água e de atendimento de emergência", disse ele a repórteres. Benn disse que até 10 mil casas podem ter sido alvo de enchentes, e que 45 mil residências estavam sem energia elétrica.

Mais conteúdo sobre:
MUNDO CLIMA CHUVAGRABRETANHA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.