Risco de disseminação da gripe aviária na Europa é pequeno

A Organização Internacional da Saúde Animal(OIE) considera que o risco de disseminação do vírus da gripe aviária naEuropa, após os focos detectados na Hungria e no Reino Unido, émenor agora que no ano passado."Não estamos na mesma situação que no ano passado", disse uma porta-voz da OIE, embora tenha dito que "não sepode excluir" a propagação do vírus a outros países.Em primeiro lugar, a situação mudou porque a fauna silvestreaprendeu a coabitar com o vírus, o que diminuiu o risco dodesenvolvimento da doença e seu contágio, explicou a porta-voz.Além disso, o sistema de vigilância nos países europeus melhoroue a detecção é realizada rapidamente, o que permite aplicar medidaspara reduzir a extensão da epidemia.A OIE confirmou que o vírus detectado em uma fazenda de perus dosudeste da Inglaterra é "muito similar" ao identificado na Hungria.Trata-se da cepa H5N1, altamente virulenta. Por enquanto, não é possível determinar se os casos europeus derivam, ambos, de um mesmo foco.

Agencia Estado,

06 de fevereiro de 2007 | 19h36

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.