Risco de ferimento aumenta nas horas após consumo de álcool

Pessoas que consomem bebidas alcoólicas têm quatro vezes mais chance, em comparação com abstêmios, de sofrer ferimentos como os provocados por quedas ou brigas, de acordo com uma nova pesquisa. O estudo da Universidade de Queensland descobriu que o consumo de álcool quadruplica o risco de ferimentos nas seis horas após a ingestão da bebida, e o perigo se mantém 2,5 vezes maior que o normal até 24 horas mais tarde.A quantidade consumida e a natureza da bebida - se destilado ou fermentado - não afeta o risco de ferimento, mas misturar bebidas multiplica a chance de ferimentos por cinco. Pessoas que se embebedam de vez em quando correm mais perigo que bebedores sociais freqüentes. Além disso, é grande a probabilidade de pessoas que sofrem ferimentos graves terem consumido cerveja.A médica Kerrianne Watt, que estudou o assunto para seu doutorado em Saúde Pública, diz que as conclusões podem parecer óbvias, mas que na verdade há poucos estudos sobre a relação entre bebida e ferimentos fora do trânsito. Os resultados de Watt foram obtidos após entrevistas com 500 pessoas que deram entrada na emergência do Gold Coast Hospital, entre outubro de 2000 e outubro de 2001.Os pacientes, com 16 anos ou mais, foram questionados sobre a natureza do ferimento sofrido. Os mais comuns foram quedas, ser atingido por ou atingir alguma coisa e colisões de automóvel.

Agencia Estado,

20 de julho de 2006 | 18h18

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.