Risos nervosos

O primeiro longa dirigido por Sam Raimi (da trilogia 'Homem- Aranha') ganha nova versão, mais violenta e assustadora que a cultuada obra original.

O Estado de S.Paulo

19 de abril de 2013 | 02h13

A Morte do Demônio (Evil Dead) não investe no humor característico da produção de 1981 estrelada por Bruce Campbell, mas sua criativa violência deve render uns bons risos nervosos.

Cinco jovens hospedados em uma cabana na floresta encontram um livro que desperta um demônio capaz de controlar as ações do grupo. Iniciada a maldição, haja estômago para aguentar as várias formas de morte que o filme explora.

Escolhido pelo próprio Raimi, o diretor uruguaio Fede Alvarez estreia em Hollywood com o mesmo vigor demonstrado em seu excelente curta 'Ataque de Pânico!' (http://bit.ly/AdPanico).

Ramon Vitral

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.