Rodoviários de Salvador realizam paralisação total

Contrariando decisão da Justiça baiana, que determinava a circulação de pelo menos 60% da frota de ônibus nos horários de pico e de 40% no restante do dia, em caso de greve, os rodoviários de Salvador e região metropolitana iniciaram paralisação, na manhã desta quarta-feira tirando todos os veículos das ruas. A multa prevista pela Justiça para o descumprimento da norma é de R$ 50 mil por dia.

TIAGO DÉCIMO, Agência Estado

23 Maio 2012 | 11h23

De acordo com o Sindicato dos Trabalhadores em Transporte Rodoviário da Bahia (Sinttroba), ficou acordado com os manifestantes, na assembleia realizada na tarde de ontem, que a decisão judicial seria cumprida, mas os rodoviários não compareceram às garagens, na manhã de hoje. "Não temos como controlar isso", justifica o vice-presidente do sindicato, Euvaldo Alves.

Os rodoviários reivindicam reajuste salarial de 14%, plano de saúde e aumento do valor dos tíquetes de alimentação de R$ 10,60 para R$ 12. O sindicato patronal ainda não fez uma contraproposta.

A greve, somada à chuva que cai a uma semana na cidade, alagando as vias, travou o trânsito na capital baiana na manhã de hoje. Segundo o Sinttroba, está marcada uma assembleia da categoria para a próxima segunda-feira.

Mais conteúdo sobre:
transportegreveSalvador

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.