Rodovias são liberadas no entorno de Salvador

Os bloqueios feitos por manifestantes nas rodovias em torno de Salvador desde as 5 horas foram desfeitos no fim da manhã desta quinta-feira, informaram as Polícias Rodoviárias Federal e Estadual. Pouco antes das 11 horas, a BA-099, que liga a capital ao litoral norte, foi liberada.

TIAGO DÉCIMO, Agência Estado

11 de julho de 2013 | 13h44

Em seguida, foram sendo abertas as pistas da BR-324, na qual havia dois bloqueios (em Simões Filho e em Feira de Santana), as BAs 535 e 526, que ligam Salvador ao Pólo Industrial de Camaçari, na região metropolitana, e a BR-116, também em Feira de Santana. Manifestantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra (MST), porém, interditaram quatro trechos da BR-101, no sul do Estado.

Em Salvador, integrantes de sindicatos que participam da greve geral e integrantes do Movimento Passe Livre fazem uma concentração na Praça do Campo Grande, de onde pretendem partir em uma caminhada até a Praça da Sé. Durante a tarde, deve ocorrer uma audiência pública na Câmara para deliberar sobre as reivindicações do grupo.

A maior parte do comércio funciona, mas as lojas populares do centro de Salvador estão fechadas. Os bancos não funcionam. Boa parte das escolas públicas também decidiu cancelar as aulas. As universidades federais não tiveram aulas. A Refinaria Landulpho Alves (RLAM), em São Francisco do Conde, região metropolitana de Salvador, está paralisada.

Também há manifestações no centro das cidades de Itabuna e Vitória da Conquista, no sul do Estado, em Juazeiro, no norte, e em Feira de Santana, segundo maior município baiano.

Mais conteúdo sobre:
protestosSalvador

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.