Rompimento de adutora destrói casas e carros no Rio

Casas e carros foram destruídos na madrugada desta terça-feira, 30, atingidos por milhões de litros de água que jorraram depois do rompimento de uma tubulação subterrânea da Companhia Estadual de Águas e Esgoto (Cedae). O desastre aconteceu no bairro de Campo Grande, zona oeste do Rio de Janeiro, nas imediações da Estrada do Mendanha.

SERGIO TORRES, Agência Estado

30 de julho de 2013 | 08h29

Pelo menos uma pessoa ficou ferida. Até o momento não há informações sobre mortos. A região ficou toda alagada. Há trechos em que as pessoas andam com a água na altura do peito.

Somente ao amanhecer a Cedae conseguiu diminuir a força da água. Para chegar ao trecho mais prejudicado, o Corpo de Bombeiros precisou usar embarcações a remo.

O local onde ocorreu o vazamento, que ainda não está controlado, é bem próximo à Avenida Brasil, principal ligação entre as zonas oeste e norte da capital fluminense. O Centro de Operações da Prefeitura do Rio interditou a Estrada do Mendanha na altura da Rua Marcolino da Costa.

Mais conteúdo sobre:
adutorarompimentoCampo Grande

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.