Ronaldo fica fora por duas semanas

Corinthians diz que vai preservar o craque para não agravar lesão

Bruno Deiro, O Estadao de S.Paulo

29 de janeiro de 2010 | 00h00

Fora do clássico contra o Palmeiras, domingo, no Pacaembu, Ronaldo sofreu a quarta lesão desde que estreou pelo Corinthians, há quase 11 meses. Ontem, exames apontaram que o Fenômeno voltou a sentir uma contusão sofrida em novembro. Sem previsão de retorno, deve ficar ausente pelo menos nas próximas duas semanas para não correr risco de desfalcar o time na estreia na Libertadores, dia 24 de fevereiro.

"Vamos preservar o atleta, que está em início de temporada, para não agravar o problema", afirma o presidente Andrés Sanchez. "A gente não pode forçar a barra." O problema que tirou o Fenômeno do clássico é uma pequena soltura na fibrose decorrente de outra lesão, sofrida contra o Flamengo na penúltima rodada do Brasileiro do ano passado. Na ocasião, Ronaldo fez tratamento por uma semana, adiando as férias.

O camisa 9 será reavaliado e o prognóstico de volta será dado no início da próxima semana. Como precaução, porém, dificilmente voltará a campo antes do jogo contra a Portuguesa, dia 13, no Canindé. A ausência no clássico contra o Palmeiras do principal astro foi lamentada pelos companheiros. "A gente sabe que ele é o homem-gol do nosso time e vai fazer muita falta", disse Danilo.

A boa notícia é a presença de Dentinho no ataque para o clássico. A direção descartou ontem a venda do atacante para o Fenerbahçe, da Turquia. O clube considerou baixa a oferta de ? 6 milhões (R$ 15,6 mi) dos europeus e deve mantê-lo para a disputa da Libertadores. "A proposta não foi boa nem para o atleta e nem para o clube. Então, não deve sair, até pelo pouco tempo até o fechamento da janela, amanhã (hoje)", disse Sanchez.

NOVO ZAGUEIRO

Após uma espera de quase três semanas, o Corinthians apresentou oficialmente ontem seu novo reforço para a defesa. Ex-Barueri, o zagueiro Leandro Castán vai correr por fora na briga por uma vaga entre os 25 que serão relacionados para a Taça Libertadores. "Eu já estava quase acertado com o Grêmio quando meu pai recebeu uma ligação do Mário Gobbi (diretor de futebol do Corinthians)", revelou Castán.

Além da chance de jogar a Libertadores, ele diz que o contrato por três anos com o alvinegro paulista é mais consistente do que o oferecido pela direção gremista, que o queria por empréstimo.

Destaque do Barueri no último Campeonato Brasileiro, o zagueiro de 23 anos foi contratado por meio de uma parceria com o banco BMG, em um acordo semelhante ao mantido pelo Palmeiras e a empresa Traffic. "Mas o nosso é melhor que o da Traffic, que paga só 20% na venda", disse Andrés Sanchez, afirmando que o Corinthians vai receber 30% caso Castán seja negociado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.