RS reforça combate à gripe suína em áreas de fronteira

O trabalho de combate à gripe A (H1N1) nas fronteiras com a Argentina e o Uruguai será reforçado nos próximos dias. A Secretaria da Saúde do Rio Grande do Sul identificou 29 pontos de passagem daqueles países para o Brasil pelo Estado. Além das principais pontes, como a de São Borja-Santo Tomé, Uruguaiana-Paso de Los Libres, e da linha terrestre entre Sant''Ana do Livramento e Rivera - que já estão sendo controladas -, as equipes vão fiscalizar quem chega ao País pelos pequenos portos do rio Uruguai, que separa Brasil e Argentina, e pelas passagens terrestres e dos rios Quaraí e Jaguarão, entre Brasil e Uruguai.

ELDER OGLIARI, Agencia Estado

14 Julho 2009 | 19h25

Ao todo, são 22 funcionários da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), 28 da Secretaria Estadual de Saúde, 38 de prefeituras de municípios fronteiriços e 57 soldados do Exército. As equipes ficarão de plantão 24 horas por dia em Chuí, Aceguá, Sant''Ana do Livramento, Uruguaiana e São Borja. Nos demais pontos de passagem, o serviço funcionará do amanhecer ao entardecer. Casos sintomáticos serão analisados por médicos e, se houver necessidade, encaminhados aos cem leitos de isolamento reservados pela Secretaria da Saúde em hospitais da fronteira. Os demais viajantes serão orientados a procurar atendimento caso apresentem sintomas depois de ingressar no País.

Mais conteúdo sobre:
gripe suína Brasil

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.