Rússia confirma que gripe aviária foi causada pelo vírus H5N1

Autoridades do setor de saúde da Rússia disseram nesta segunda-feira, 19, que o surto de gripe aviária perto de Moscou foi causado pela perigosa versão H5N1, que pode contaminar humanos. Criações de aves ao redor da capital estão sob forte controle depois que a agência veterinária Rosselkhoznadzor disse que diversos animais morreram vítimas do vírus, em vilarejos nas proximidades de Moscou, na semana passada. "Testes de laboratório confirmaram que a gripe aviária H5N1 encontrada em cinco regiões ao redor de Moscou é altamente patogênica e potencialmente perigosa para humanos, e provavelmente tem relação com o tipo asiático do vírus", disse Nikolai Vlasov, autoridade da Rosselkhoznadzor, à agência de notícias Itar-Tass. Não foram registrados casos humanos de gripe aviária na Rússia. Este foi o segundo surto da doença na Rússia e o mais próximo da capital. O H5N1 matou frangos em fazendas na região de Krasnodar, no sul do país, no mês passado. Vlasov disse à agência de notícias que o vírus pode ter sido levado a Moscou por aves migratórias a partir do Cáucaso, dos Bálcãs ou de regiões asiáticas. A cepa H5N1 da gripe aviária matou 167 pessoas no mundo desde 2003, a maioria na Ásia. Muitas das vítimas tiveram contato direto com aves contaminadas.

Agencia Estado,

19 de fevereiro de 2007 | 13h16

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.