Rússia registra 3o caso de gripe aviária em 2007

A Rússia divulgou nesta terça-feira oterceiro surto do vírus H5N1 registrado no país neste ano após410 aves morrerem em uma fazenda da região sul, mas o setorestá preparado para enfrentar a doença. Outras 414 aves foram sacrificadas e procedimentos rígidosde quarentena foram implementados em uma fazenda na região deKrasnodar por conta dos resultados positivos de testes queavaliaram a presença do vírus da gripe aviária nas aves mortas,afirmou o órgão russo de fiscalização sanitária para animais eplantas, Rosselkhoznadzor. "É grave o suficiente para exigir medidas severas,incluindo a quarentena, para garantir que não hajadisseminação", afirmou Alexei Alexeyenko, porta-voz da agênciaRosselkhoznadzor. "Uma investigação está em andamento para determinar a fonteda infecção." A variante H5N1 do vírus da gripe aviária é a maiscontagiosa e foi responsável pelas mortes de aves na fazendaLebyazhye-Chepiginskoye, localizada na mesma área em que foramencontradas aves domésticas mortas pela doença, em janeiro. O segundo caso russo da gripe em 2007 aconteceu emfevereiro, quando diversos casos em cidades próximas a Moscouforam ligados ao mais conhecido mercado de animais da capital. A Rússia espera aumentar a produção de carne de aves em 16por cento neste ano, para aproximadamente 1,8 milhão detoneladas, reduzindo a quantidade de importações no consumodoméstico. Os produtores russos foram responsáveis por cerca de53 por cento do consumo interno no ano passado. Dmitry Rylko, diretor-geral do Instituto para Estudos doMercado Agrícola, disse que o tamanho da Rússia e a reaçãorápida do governo em casos de gripe aviária ofereciam aoscriadores de aves proteção contra a doença. "Estes casos se repetirão de tempos em tempos em diversasregiões do mundo, incluindo a Rússia", afirmou. "Na Rússia, a produção agrícola comercial em grande escalaestá bastante protegida (da gripe) por conta de boas medidas dequarentena e da baixa densidade da população de aves, mesmo nosul." A maior produtora de aves da Rússia é a Cherkizovo, que nomês passado adquiriu a concorrente Chicken Kingdom por 143milhões de dólares. A Rússia estimula um aumento na produção de aves em partecom a regulação das importações por meio de cotas de tarifas. Ovolume de importações caiu 8,2 por cento no primeiro semestrede 2007, apesar dos preços altos elevarem o preço total para419,1 milhões de dólares. Em agosto, a Rússia proibiu as importações de aves daItália e da Alemanha após a descoberta de gripe aviária emfazendas dos dois países. A doença infectou 320 pessoas, matando 193 delas, desde quesurgiu novamente em Hong Kong, em 2003. A maior parte dasmortes ocorreu na Ásia. A Rússia não registrou nenhum caso dehumanos contaminados. A variedade H5N1 do vírus da gripe aviária é transmitidoessencialmente entre aves. A maior parte das ocorrências dadoença em seres humanos remete a contato direto ou indireto comaves contaminadas. Especialistas temem que o vírus possa se modificar para umaforma que seja transmissível entre humanos.

ROBIN PAXTON, REUTERS

04 de setembro de 2007 | 12h01

Tudo o que sabemos sobre:
AVIARIARUSSIA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.