Tiago Queiroz/AE
Tiago Queiroz/AE

Sabores e cores da pequena São Raimundo

São Raimundo tem uma vida tão animada que pouco combina com seu tamanho. A cidade é pequena, mas com boas opções gastronômicas, noite intensa para os padrões locais e ruas comerciais movimentadas.

Tiago Queiroz, enviado a São Raimundo Nonato,

25 de janeiro de 2011 | 13h00

 

Boa parte dessa agitação vem dos dois mercados ao ar livre que colorem e perfumam o ar. O de frutas e carnes é de encher os olhos. Ali, o turista pode acompanhar as compras de quem realmente mora na região. Já o mais antigo espalha barraquinhas de roupas e também de temperos - aqui, divertido mesmo é bater papo com os vendedores.

 

Não deixe de levar pelo menos um tipo de pimenta (como a de soro, curtida a partir do leite) e o cremoso requeijão Cardoso. E vá preparado para enfrentar as banquinhas de CDs piratas, que tocam o melhor dos grupos locais como Os Gargantas de Ouro. Entre outras curiosidades estão os candeeiros feitos com latinhas de milho ou ervilha.

 

Para matar a fome depois das compras, uma dica é o restaurante da Dona Valda Ferreira Bastos, de 65 anos - 36 deles dedicados ao preparo de galinhadas. Essa simpática senhora cozinha com a ajuda das cinco filhas e da nora pratos de galinha caipira com pirão, arroz e salada (R$ 45, para quatro pessoas).

 

Outro carro-chefe da casa é o creme de galinha. Há também o restaurante por quilo Sabor da Terra, onde a pedida é o autêntico prato de bode, com sua carne sequinha, de cheiro e gosto bem fortes. Para acompanhar, mandioca que derrete na boca, arroz e feijão de corda com farinha. Não prová-lo será uma desfeita.

 

Se quiser algo mais leve, vá à Confeitaria Sabor e Arte, que serve tortas e salgados feitos por Raimunda Valdira, a Dirinha. Ela teve a brilhante ideia de enfeitar suas esfihas de queijo e suas tortas de carneiro com desenhos das inscrições rupestres, como você vê na foto.

 

Para beber, cajuína, sem dúvida. Só tome cuidado com as imitações. A verdadeira cajuína é uma espécie de suco de caju com receita própria do Piauí. Não é gaseificada e está mais para suco do que para refrigerante.

 

 

 

Veja também:

mais imagens As fotos do parque

link Marcas na pedra

link Visita emocionante por sítios arqueológicos 

blog Twitter. Notícias em tempo real do mundo turístico

blog Blog. Dicas e bastidores das viagens da nossa equipe

Tudo o que sabemos sobre:
viagemSão Raimundo Nonato

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.