Safra de café 12/13 do Brasil vista em 55 mi sacas-Illy

A produção de café do Brasil na safra 2012/13 foi estimada em um recorde de 55 milhões de sacas de 60 kg, estável ante estimativa anterior, disse nesta quinta-feira o presidente da Illycaffè.

ROBERTO SAMORA, REUTERS

15 Março 2012 | 16h28

"A safra do Brasil vai ser boa em termos de qualidade e quantidade", disse o presidente-executivo da Illycaffè, Andrea Illy.

Normalmente, a Illy trabalha com uma estimativa que é maior entre 3 a 4 milhões de sacas em relação às estimativas oficiais. A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) estima que a safra pode chegar a até 52,3 milhões de sacas.

Na última colheita, segundo estimativa do governo, o Brasil colheu 43,15 milhões de sacas, no período de baixa do ciclo bianual de produção da variedade arábica.

O executivo afirmou que o Brasil vem ganhando importância no mercado internacional de café de maior qualidade, enquanto a Colômbia, grande produtor deste tipo de produto, passa por dificuldades.

A Colômbia tem enfrentado problemas para aumentar sua produção nos últimos anos por conta do excesso de chuvas.

"Acho que a Colômbia perdeu mercado para o Brasil... que está sabendo aproveitar a queda da produção (colombiana)", disse. Ele acrescentou que "o Brasil hoje é reconhecido como um produtor de café especial".

A Illycaffè é uma torrefadora italiana que utiliza em sua produção somente grãos arábica.

PREÇOS

Na conferência, Illy informou que as vendas da empresa cresceram mais de 10 por cento em 2011, apesar da crise econômica internacional.

Segundo ele, a Illycaffè precisou elevar em 40 milhões de euros o orçamento, diante da alta dos custos com preços maiores da commodity em 2011.

"Apesar da alta nos custos, a empresa se comportou bem e o equilíbrio financeiro foi mantido em 2011", ponderou ele.

Nos últimos meses os preços de café entraram em tendência de queda sendo cotado nesta quinta-feira, às 12h20 (horário de Brasília) a 1,8510 dólar por libra-peso.

Ele acredita que este valor entre 1,8 dólar e 2 dólares deve permanecer até setembro. Segundo ele, isso aconteceu porque o mercado já se antecipou à grande safra esperada no Brasil.

(Reportagem de Roberto Samora)

Mais conteúdo sobre:
COMMODSCAFEILLY*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.