Safra de cana se prolonga e preços caem

Cotações do álcool combustível estão em queda pela oitava semana consecutiva, segundo o Cepea/Esalq

Venilson Ferreira, O Estado de S.Paulo

06 de fevereiro de 2008 | 02h29

Os preços do álcool combustível mantiveram o ritmo de queda pela oitava semana consecutiva, pressionados pelos altos estoques do combustível em poder das usinas e da ampliação do prazo de moagem de cana nesta safra. O clima favorável na região produtora neste período permitiu que as usinas mantivessem por mais tempo a cana em pé nas lavouras, alongando o tempo para o processamento da matéria-prima. Normalmente, os trabalhos das usinas se encerram no mês de novembro de cada ano e o mercado deveria estar em plena entressafra. Com o alongamento dos trabalhos por causa do clima, duas usinas ainda seguem processando cana.SITUAÇÃO ATÍPICAO reflexo da situação atípica do mercado pode ser percebido nos preços. Segundo levantamento do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea/Esalq-USP), as cotações do álcool anidro recuaram 10,53% em janeiro, em comparação a dezembro. Em relação a janeiro de 2007, a queda é ainda mais acentuada e chega a 26,8%. O indicador do anidro foi cotado nesta semana em R$ 0,76145/litro, em queda de 1,1% na semana.Para o álcool hidratado a situação não é diferente. O indicador medido pelo Cepea encerrou a semana passada a R$ 0,67338/litro e acumulou queda semanal de 1,01%. Ao longo de janeiro a retração acumulado para o combustível utilizado diretamente nas bombas foi de 10,37%. Em comparação ao mesmo período do ano passado, o recuo chega a 33,87%.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.