SAIBA MAIS-Como os aviões desaparecem

Especialistas em aviação tiveram dificuldades para explicar o desaparecimento nesta semana do jato da Air France que fazia a rota Rio-Paris com 228 pessoas a bordo e provavelmente caiu no Atlântico. Não houve mensagens de socorro nem a emissão de sinais automáticos de emergência.

REUTERS

02 de junho de 2009 | 21h41

Os aviões "sabem" onde estão, mas não necessariamente passam essa informação quando estão em locais remotos, fora do alcance do controle de tráfego aéreo, devido a questões tecnológicas e regulatórias, segundo especialistas.

A seguir, detalhes sobre como os aviões são localizados --ou não.

- Os aviões podem determinar sua posição em qualquer lugar do mundo com o uso do GPS (sigla em inglês para Sistema de Posicionamento Global), uma tecnologia por satélites que existe também em celulares e carros. Como o nome indica, seu alcance é global, mas as empresas aéreas não precisam enviar constantemente esse dado para as autoridades de controle aéreo.

- Voos oceânicos usam sistemas de comunicação por satélite que transmitem sua localização para as empresas. Isso em geral ocorre para fins de manutenção, e com informações enviadas automaticamente pela aeronave ou pela tripulação. O voo da Air France enviou informações sobre uma falha elétrica pouco antes de desaparecer.

- Os sistemas nacionais de controle de tráfego aéreo usam sinais de rádio e radares para monitorar os voos em seu espaço. Radares em terra estabelecem a posição dos aviões, que por sua vez enviam regularmente uma identificação por rádio.

- Voos sobre oceanos e em algumas outras áreas remotas podem "sumir": eles voam além do alcance dos sinais de rádio e de radar por causa da curvatura da Terra.

- Os Estados Unidos estão desenvolvendo um sistema de controle do tráfego aéreo por GPS, e pretendem implementá-lo totalmente até 2013, dependendo da liberação de verbas do governo. Parte do sistema já está sendo implantado.

* Baseado em informações da empresa de monitoramento de voos Blue Sky Network, da Fundação para a Segurança dos Voos e da Administração Federal de Aviação (FAA) norte-americana.

(Reportagem de Peter Henderson e John Crawley)

Tudo o que sabemos sobre:
ACIDENTEAVIOESDESAPARECEM*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.