Saída de Lomanto deixa Anac apenas com dois diretores

Com a saída de Leur Lomanto da diretoria da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), restam agora no comando do órgão apenas o diretor-presidente, Milton Zuanazzi, e o diretor de Relações Internacionais, Estudos e Pesquisas, Josef Barat. Barat não tem demonstrado resistências a sair da Agência. Já Zuanazzi deixou claro, na terça-feira, que não pretende renunciar ao seu mandato. "Não sou um empecilho e não estou ali (na presidência) para atrapalhar a vida do governo nem do Ministério. Mas ninguém vai me enxovalhar, ninguém vai dizer a hora em que eu tenho que sair, se eu tenho um mandato", afirmou na reunião do Conselho Nacional de Turismo.A expectativa é de que o ministro da Defesa, Nelson Jobim, anuncie ainda hoje alguns nomes para integrar a diretoria. O ministro disse que está fazendo as últimas consultas e que ainda hoje se encontrará com a ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, para tratar do assunto. Já deixaram a diretoria da Anac Denise Abreu, que ocupava a diretoria de Serviços Aéreos e Relações com Usuários, e Jorge Velozo, que era diretor de Segurança Operacional, Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos.Na semana passada, o ministro Jobim disse, no Congresso, que estava tendo dificuldades para encontrar pessoas interessadas em integrar a diretoria da Anac. "Não é fácil conseguirmos reposições porque ninguém quer entrar nessa história. Antes, todos queriam", afirmou. E acrescentou: "Os nomes sondados dizem ''''isso é abacaxi; eu não vou entrar nessa coisa''''".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.