Salgado Filho, no RS, volta a operar normalmente

A nuvem de cinzas vulcânicas que estava sobre o Rio Grande do Sul avançou para o Oceano Atlântico e começou a se dissipar hoje, segundo informações de Força Aérea Brasileira (FAB) e de diversos serviços de meteorologia. Ao mesmo tempo, os voos com origem ou destino no Aeroporto Salgado Filho, em Porto Alegre, voltaram à normalidade no final da manhã, depois de diversos cancelamentos.

ELDER OGLIARI, Agência Estado

08 Junho 2011 | 18h11

O dia começou sob ameaça de muitos transtornos, com o cancelamento de seis chegadas e 13 saídas de um total de 43 operações previstas para o período das 6 horas às 9 horas. As filas na área de check-in diminuíram e os embarques começaram a fluir assim que as empresas passaram a confirmar quase todos os voos. Das 9 horas às 16 horas foram canceladas três aterrissagens e três decolagens de um total de 86 operações previstas.

Todas as escalas dos voos iniciados no exterior que seguiriam para o Sudeste do País foram canceladas durante a manhã. Eram quatro voos da Gol, de Rosário, Córdoba, Buenos Aires e Montevidéu, que prosseguiriam de Porto Alegre para Brasília, Belo Horizonte e dois para Guarulhos.

As operações internacionais previstas para o início da tarde foram normais, com alguns atrasos. Às 12h45 um voo da TAM seguiu para Bueno Aires. Um avião da Pluna chegou de Montevidéu às 14h09 e saiu para a capital uruguaia às 15h14. Outro voo, da Aerolíneas Argentinas, vindo de Buenos Aires e com viagem seguinte para a capital argentina, aterrissou às 14h15min, com 55 minutos de atraso, e decolou às 14h51min. Por fim, um voo da Gol com origem no aeroporto de Guarulhos e destino Montevidéu chegou às 14h15min, com 1 hora e 40 minutos de atraso, e partiu às 14h54.

Mais conteúdo sobre:
vulcão Chile RS

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.