Salto decreta emergência e passa a racionar água

A prefeitura de Salto, na região de Sorocaba, decidiu nesta quinta-feira, 13, decretar estado de emergência em razão do comprometimento dos mananciais de abastecimento da cidade pelo longo período de estiagem que atinge a região. A partir de segunda-feira, 17, a distribuição de água aos 106.414 habitantes será racionada. A cidade foi dividida por regiões e o fornecimento será interrompido das 8 às 14 horas em sistema de rodízio. O objetivo é evitar que toda a cidade seja atingida pelo rodízio ao mesmo tempo. É a primeira cidade paulista a decretar emergência em razão da seca. Com as medidas, a prefeitura espera evitar o colapso no sistema público de abastecimento. O Ribeirão Buru, um dos que abastecem a cidade, já tem seu curso interrompido pela estiagem.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.