Salvador: primeira noite tem encontro de percussionistas

A primeira noite do carnaval 2011 de Salvador, que homenageia oficialmente a percussão, foi marcada pelo encontro histórico de 78 músicos, que formaram uma orquestra percussiva a céu aberto em pleno Pelourinho. A apresentação reuniu 17 mestres da percussão baiana, além de integrantes das bandas Filhos de Gandhy, Didá e Meninos do Pelô e do cantor e compositor Gerônimo.

TIAGO DÉCIMO, Agência Estado

03 de março de 2011 | 23h25

Chamado Batuque no Pelô, o emocionante show foi realizado pouco depois da abertura oficial da festa, com a entrega da chave da cidade, por parte do prefeito João Henrique Carneiro, ao rei momo Edgar Passos. Os músicos, das mais variadas influências - do jazz às matrizes africanas originais - ficaram posicionados nas sacadas dos casarões coloniais do Largo do Pelourinho e no centro da praça.

Das duas ruas que convergem para o local, arrastando o público, chegaram os integrantes das bandas Meninos do Pelô e Didá - formadas por projetos sociais fundados, respectivamente, por Mestre Prego e Neguinho do Samba, dois homenageados pelo governo do Estado na folia deste ano. A reunião culminou com a apresentação de todos ao mesmo tempo, que ecoou por toda a região e atraiu uma multidão ao local.

Tudo o que sabemos sobre:
CarnavalSalvadorpercussãoPelourinho

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.