Sandy motivou mais de 20 milhões de mensagens no Twitter

Usuários do Twitter transmitiram mais de 20 milhões de mensagens sobre a tempestade Sandy, que assolou a Costa Leste dos EUA nesta semana, segundo a empresa responsável pelo serviço de microblogs.

Reuters

02 de novembro de 2012 | 17h18

O volume supera de longe os 13,7 milhões de "tuítes" por ocasião do Super Bowl (final do campeonato de futebol americano), em fevereiro, que geralmente é o maior evento midiático do ano nos EUA.

Fundado em 2006, o Twitter busca se posicionar como um produto de mídia de "segunda tela", com o qual os usuários possam comentar via seus smartphones o que veem na televisão, em eventos como o Super Bowl ou a Olimpíada.

Mas o serviço tem brilhado também como um canal de comunicações durante grandes desastres, como já ocorrera depois do tsunami de 2011 no Japão.

O Twitter, que é suscetível a eventuais quedas no serviço, funcionou sem problemas nesta semana, servindo às vezes como fonte vital de informação para moradores aflitos das áreas atingidas.

O número de acessos dos usuários de Nova York à sua página principal do Twitter a partir de aparelhos móveis atingiu seu pico por volta de 21h de segunda-feira (hora local), mais ou menos o horário da explosão de um transformador da empresa Consolidated Edison que derrubou a energia em grande parte de Manhattan. Sem citar cifras, a empresa disse que o acesso chegou a ser mais do que o dobro do total nos dois dias anteriores.

A conta de 20 milhões de tuítes leva em conta mensagens que tivessem as palavras ou "hashtags" (etiquetas de assunto) "Sandy" e "hurricane" (furacão, em inglês).

(Reportagem de Gerry Shih)

Tudo o que sabemos sobre:
SANDYTWITTER*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.