Santo Antônio de Posse-SP se prepara para cubanos

Santo Antônio de Posse, no interior de São Paulo, se prepara para receber os médicos "importados" de Cuba pelo programa Mais Médicos. A prefeitura da pequena cidade de 23 mil habitantes começou a procurar moradia para receber os estrangeiros. "Ainda não fechamos nada porque não temos a confirmação de quantos médicos chegarão. Mas já estamos vendo imóveis para acolher esses médicos que serão muito bem-vindos", afirmou a secretária de Saúde, Vânia Regina da Cruz Santos.

RICARDO BRANDT, Agência Estado

22 de agosto de 2013 | 20h37

O município pediu 15 médicos e na primeira fase do programa nenhum dos inscritos escolheu a localidade, que pena com a falta de generalistas na rede. "Somos uma cidade com muitos idosos e, por isso mesmo, precisamos de generalistas na rede para promover a promoção e a prevenção", afirmou.

Em Posse, as duas unidades da zona rural do Programa Saúde da Família (PSF) não têm médicos. "Os médicos foram saindo e não conseguimos repor. Até abrimos concurso, mas não teve procura", afirmou. Dos quatro PSFs que funcionam na área urbana, em apenas um há médico generalista. "Especialista, até temos, mas o maior problema é com o generalista", disse Vânia, que afirmou ter cerca de 40 médicos na rede. Sem hotel na cidade, a prefeitura corre para acolher os médicos. "Vamos cuidar de tudo para que eles sejam bem recebidos."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.