São José cria plano para comportas

Light vai avisar município do Vale do Paraíba se vazão da Usina de Santa Branca aumentar e Rio Paraíba subir

João Carlos de Faria, O Estadao de S.Paulo

27 de janeiro de 2010 | 00h00

Um acordo entre a prefeitura de São José dos Campos e a Light, empresa responsável pelo gerenciamento da represa da Usina Hidrelétrica de Santa Branca, vai permitir que a Defesa Civil seja avisada com antecedência sobre a abertura das comportas para aumentar a vazão do Rio Paraíba. O prefeito Antônio Carlos da Silva visitou anteontem a usina, acompanhado de secretários, para traçar estratégias a fim de amenizar o impacto de enchentes.

A Defesa Civil espera não ser surpreendida com a elevação repentina do nível do rio. "Teremos pelo menos 12 horas a mais para que as providências necessárias sejam tomadas", disse o prefeito.

No dia 5, quando as comportas da Usina de Santa Branca foram abertas, aumentando a vazão de água para o Rio Paraíba, o comunicado da Light à coordenadoria regional de Defesa Civil teria chegado somente no dia seguinte, conforme informou o prefeito.

A abertura das comportas foi necessária por causa do grande volume de chuvas nas cabeceiras do Rio Paraitinga, que chegaram à Represa de Santa Branca, depois de passar pelo vertedouro da Represa de Paraibuna.

Desde o dia 18 deste mês, a vazão das comportas está em 200 metros cúbicos por segundo, bem acima do normal - 150 metros cúbicos por segundo. O aumento da vazão da represa já deixou um saldo negativo em São José dos Campos: 11 famílias foram desalojadas de suas casas na cidade.

ESTRAGOS

A ocorrência de uma tromba d"água causou estragos na cidade de Paraibuna, na tarde ontem, rompendo parte da tubulação de águas que estava sendo consertada.

Um poste caiu e atingiu a rede elétrica deixando a cidade sem energia. As águas do Rio Lavapés atingiram três metros acima do nível normal, prejudicando principalmente os moradores da Vila de Fátima. A Defesa Civil não foi localizada para informar se há desabrigados.

NÚMEROS

200 metros cúbicos por segundo é a vazão das comportas na represa da Usina Hidrelétrica de Santa Branca desde o dia 18

150 metros cúbicos por segundo é a vazão normal do reservatório

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.