São Paulo acerta com Fernandão

Um dia depois da renovação do contrato de Washington até o fim de 2010, o São Paulo conta com mais um nome de peso para o ataque: Fernandão. Entre o jogador e o clube, tudo acertado. Falta apenas o atacante definir sua rescisão com o Goiás, time no qual foi revelado e defendeu no Campeonato Brasileiro.

Amanda Romanelli e Giuliander Carpes, O Estadao de S.Paulo

11 Dezembro 2009 | 00h00

O namoro entre São Paulo e Fernandão é antigo. O jogador sempre foi visto como uma liderança positiva e era cobiçado pelo menos desde o início de 2006, quando Muricy Ramalho foi contratado para dirigir a equipe - ambos trabalharam no Internacional. Por ironia do destino, o atacante foi um dos carrascos na final da Taça Libertadores daquele ano.

Em Goiânia, a saída de Fernandão enfrenta resistência da diretoria alviverde, mas o atleta dá como certa a rescisão do contrato, que vai até o fim da próxima temporada. O jogador deixou o Al-Gharafa, do Catar, em agosto, para jogar na equipe esmeraldina. Coincidência ou não, o time caiu de produção após sua chegada, quando começaram a surgir boatos sobre problemas de relacionamento entre os atletas.

Apesar dos vários jogadores já acertados com o São Paulo para a próxima temporada - como Marcelinho Paraíba, Léo Lima, Fernandinho, Breno e André Luís -, a diretoria só vai anunciá-los oficialmente na reapresentação do grupo, em 7 de janeiro. Ontem, o zagueiro Xandão, de 21 anos, ex-Barueri, passou por exames médicos. É mais uma contratação.

O São Paulo definiu a renovação do goleiro Bosco por mais um ano. O vice-presidente de futebol, Carlos Augusto de Barros e Silva, informou que dois jogadores serão reintegrados: Rafinha e Roger. O meia, formado no Morumbi, disputou a Série B pelo Paraná e foi considerado um dos jogadores mais importantes da equipe no torneio. O atacante terá mais uma chance depois de bom Brasileiro pelo Vitória - marcou 15 gols. Contratado da Ponte Preta em 2005, era visto como revelação, mas nunca se firmou. Nos últimos anos, foi emprestado a vários clubes, como Palmeiras, Sport e Fluminense.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.