São Paulo aposta em virada no STJD

Clube acredita na liberação de Dagoberto, Borges e Jean pelo tribunal para jogo contra o Goiás, no domingo

Amanda Romanelli, O Estadao de S.Paulo

24 de novembro de 2009 | 00h00

Assim como na semana passada, o São Paulo terá duas decisões: a primeira, no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), e a outra, em campo - mais precisamente no Serra Dourada, onde enfrentará o Goiás, às 17 horas de domingo, na penúltima rodada do Brasileiro.

Na quinta-feira, todas as atenções estarão no Pleno do STJD, que terá o São Paulo duplamente em pauta. Mas, ao contrário do clima de guerra da semana passada, as expectativas são positivas. O clube acredita que Jean, Dagoberto e Borges terão as penas revistas e que o Morumbi será liberado para o último jogo do ano, contra o Sport. "Claro que nosso foco hoje é exclusivo para os dois jogos restantes, mas acompanharemos com muita expectativa tudo o que ocorrerá no STJD", diz o diretor de futebol João Paulo de Jesus Lopes. "Temos fundadas esperanças de que as punições serão abrandadas."

De acordo com o dirigente, a aceitação do efeito suspensivo para os três jogadores dá legitimidade às boas expectativas. "Nossas teses foram parcialmente acolhidas." A defesa do clube espera, assim, que a suspensão dos atletas diminua para dois jogos - sendo assim, Jean, Dagoberto e Borges ficarão livres para enfrentar Goiás e Sport. Ainda que o clube se decepcione e sofra um revés, poderá fazer uso do efeito suspensivo já concedido (se não for cassado).

Da mesma forma, são consideradas grandes as chances de o Morumbi receber o duelo da última rodada. "Fomos autorizados a continuar vendendo ingressos", lembra Jesus Lopes - e quase 12 mil entradas do setor Visa já foram comercializadas. "Isso mostra que nossos argumentos têm consistência."

Se todos os desejos são-paulinos forem realizados, o técnico Ricardo Gomes terá vários reforços para o jogo da penúltima rodada, em oposição aos cinco desfalques contra o Botafogo. Mesmo assim, não poderá contar com Richarlyson e Miranda, suspensos. O primeiro, porque foi expulso no Engenhão e o outro porque levou o terceiro cartão amarelo.

André Dias e Hugo também jogarão contra o Goiás, embora ambos estejam na mira do STJD por causa da discussão no jogo contra o Vitória. O procurador Paulo Schmitt já avisou que denunciará os dois atletas, mas o pedido deve ser protocolado apenas na quinta-feira. Sinal de que o time do Morumbi chegará à semana decisiva do campeonato ainda de olho no martelo do tribunal.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.