São Paulo tem madrugada mais fria do ano

A previsão é de que o frio não deverá dar trégua pelo menos até domingo, segundo o Cptec

Solange Spigliatti, estadao.com.br

07 de maio de 2008 | 08h44

O frio não vai dar trégua pelo menos até domingo. Em todo o Estado de São Paulo e no restante da região Sudeste do País as temperaturas vão continuar caindo, conforme informam os meteorologistas do Centro de Previsão do Tempo e Estudos Climáticos (Cptec). Com mínima prevista de 0 grau na Serra da Mantiqueira, esta quarta-feira, 7, deve ser registrado o dia mais frio do ano no Estado. "Uma frente fria associada a uma massa de ar polar reduziu as temperaturas até na região Norte do País", comentou o meteorologista do Inpe Olívio Bahia do Sacramento Neto.   A madrugada desta quarta-feira foi a mais fria do ano na cidade de São Paulo. De acordo com medições preliminares da Climatempo, a temperatura chegou a 11ºC, no Mirante de Santana. A cidade deverá ter sol ao longo do dia, com poucas aparições de nuvens, segundo informações do Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE). A manhã começou gelada, com a temperatura chegando a 10ºC, mas o sol já aparecia na capital paulista. No decorrer do dia, o sol predomina e ameniza o frio das primeiras horas da manhã. A máxima chega a 23ºC no período da tarde. À noite, o céu continuará claro, sem nuvens, e a máxima deve atingir a marca dos 15ºC.De acordo com o especialista, a temperatura em Rondônia, por exemplo, caiu de 34°C, como é a média, para 23°C. "Foi o que chamamos de eventos de friagem, quando a massa de ar polar é tão intensa que chega a atingir os Estados do Norte como Rondônia e Acre", disse. Este foi o terceiro evento de friagem do ano. "E, a partir de agora, outros devem vir, pela proximidade do inverno". O frio, segundo explica o meteorologista, não é raro nesta época do ano, considerada de transição entre outono e inverno.

Tudo o que sabemos sobre:
previsão do temposol

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.