Sardoá, em Minas, decreta estado de calamidade

A pequena Sardoá, cidade mineira de pouco mais de cinco mil habitantes, que há duas semanas sofre com as fortes chuvas que atingiram boa parte do vale do Rio Doce, decretou estado de calamidade pública.

ALTINO FILHO, ESPECIAL PARA AE, Agência Estado

01 de janeiro de 2014 | 18h34

No último 17 de dezembro, seis pessoas, todas da mesma família, morreram quando a casa onde estavam foi soterrada por uma repentina avalanche de terra e lama. Além de dois adultos - um de 24 anos e outro de 50 - estavam no local quatro crianças: de dez, nove, sete e seis anos de idade.

Dos 104 municípios mineiros que comunicaram situação de emergência à Coordenadoria de Defesa Civil (Cedec), Sardoá foi a única de Minas Gerais que entrou em estado de calamidade pública. Os temporais que atingem todo o Estado causaram até agora 22 mortes e 59 cidades estão em situação de emergência.

Mais conteúdo sobre:
chuvasMinasSardoá

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.