SC aluga galpão para receber doações para vítimas

Centros de distribuição estão saturados; arrecadações em dinheiro passam dos R$ 7,8 mi

AE, Agência Estado

02 Dezembro 2008 | 08h33

As milhares de toneladas de doações para as vítimas das enchentes em Santa Catarina, que não param de chegar ao Estado, estão deixando os centros de distribuição saturados. É o que revela Caroline Margarida, pesquisadora do Centro de Estudos e Pesquisas sobre Desastres da Universidade Federal de Santa Catarina. Diante deste quadro, a Defesa Civil decidiu alugar um galpão para concentrar as doações em Florianópolis Veja também: Lula pede estudo para elevar saque do FGTS Saiba como ajudar as vítimas da chuva IML divulga lista de vítimas identificadas Repórteres relatam deslizamento em Ilhota  Mulher fala da perda de parentes em SC Tragédia em Santa Catarina  Blog: envie seu relato sobre as chuvas  Veja galeria de fotos dos estragos em SC   "Para ter uma noção deste volume, no sábado passado chegaram 130 caminhões em Blumenau e não havia um lugar com capacidade de armazenamento dos produtos", relata a pesquisadora, que atua na Defesa Civil de Santa Catarina. As doações em dinheiro ultrapassam R$ 7,8 milhões. O galpão alugado fica às margens da BR-101 e terá capacidade para acomodar doações em material de construção. A partir daí, um programa de logística será implementado conforme a demanda de cada população atingida. Segundo Caroline, essa central vai operar respeitando as necessidades das seis secretarias regionais onde estão os municípios afetados. O galpão funcionará também como central de triagem. A Defesa Civil não possui sistema logístico de transporte e será necessária a mobilização de vários setores para organizar as mercadorias. A prioridade nas doações está concentrada na captação de produtos de higiene e limpeza e colchões.

Mais conteúdo sobre:
chuvas Santa Catarina doações

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.