Schwarzenegger libera US$ 150 milhões para células-tronco

Um dia depois de o presidente dos EUA, George W. Bush, vetar uma lei que ampliaria o financiamento federal das pesquisas com células-tronco, o governador da Califórnia, Arnold Schwarzenegger, autorizou um empréstimo de US$ 150 milhões para o instituto estadual de células-tronco, que se encontra paralisado por uma série de ações judiciais. Schwarzenegger é coleg ade partido de Bush, mas vem procurando se afastar do presidente, cada vez mais impopular. O governador declarou que o Estado da Califórnia não pode esperar para financiar a ciência ligada às células-tronco, dizendo que a tecnologia que poderá surgir dessas pesquisas "traz promessa para milhões de nossos cidadãos, que sofrem de doenças crônicas e ferimentos que poderiam ser socorridos como resultado" dos estudos com essas células. Células-tronco embrionárias, as mais promissoras para aplicações médicas, são obtidas com a destruição de embriões humanos. Por conta disso, grupos conservadores e religiosos se opõem às pesquisas. O presidente Bush, ao impor seu veto à medida a provada pelo Congresso americano, citou objeções morais aos estudos.Na Califórnia, advogados ligados a grupos contra o aborto foram à Justiça, argumentando que a agência estadual de pesquisas com células-tronco, o Instituto Californiano de Medicina Regenerativa, é inconstitucional. Os eleitores da Califórnia criaram o instituto em 2004, via plebiscito.

Agencia Estado,

20 de julho de 2006 | 16h19

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.