Secretaria de Segurança de SP acompanhará manifestações

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, afirmou que a Secretaria Estadual de Segurança Pública irá acompanhar as movimentações relacionadas ao Dia Nacional de Lutas, marcado para esta quinta-feira, 11, pelas centrais sindicais e prevê, entre outras ações, passeatas nas ruas de São Paulo.

GUILHERME WALTENBERG, Agência Estado

10 de julho de 2013 | 12h52

O governador ressaltou que será feito um esforço para que não haja paralisação dos transportes públicos da cidade. Segundo ele, esses serviços têm de ser garantidos à população. "(Quando se paralisa os transportes) você perde a razão."

De acordo com Alckmin, é preciso evitar que as manifestações prejudiquem o funcionamento da cidade e que sejam palco de ações de vandalismo.

O governador também afirmou que é preciso saber ouvir as ruas para a melhora do ambiente político e econômico. "Temos indicadores de economia e vários deles demandam grande preocupação de perda de atividade na economia", afirmou.

As declarações foram feitas durante o lançamento do programa "São Paulo pela primeiríssima infância", que desenvolve ações voltadas às crianças de até três anos. A cerimônia foi realizada na sede do Instituto da Criança, no Hospital das Clínicas, zona oeste da Capital.

Mais conteúdo sobre:
protestosSPAlckmin

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.