Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Secretaria diz que protege os alunos e a saúde do docente

A Secretaria Estadual de Gestão Pública diz que preza pelo bom funcionamento da rede de ensino e, por isso, não pode admitir um funcionário "doente" - uma vez que ele pode, por exemplo, faltar por motivo de saúde.

Mariana Mandelli, O Estado de S.Paulo

23 de fevereiro de 2011 | 00h00

Esses docentes podem trabalhar como temporários, segundo a pasta, porque recebem acompanhamento médico. "O Estado preza pela preservação tanto do aluno quanto do profissional e, em alguns casos, é preciso proteger o aluno e/ou a saúde do professor", afirma, em nota.

O texto também afirma que, no caso de especialidades como a psiquiatria, "não há como definir parâmetros exatos - tratam-se de avaliações clínicas que estão sendo feitas por médicos extremamente experientes e capacitados". A secretaria ressalta que é garantido o direito a recurso para corrigir eventuais erros ou injustiças. É possível também solicitar os prontuários.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.