Secretaria volta a proibir queima de cana em SP

A Secretaria do Meio Ambiente do Estado de São Paulo voltou a proibir a queima da palha da cana-de-açúcar, em qualquer horário, nas regiões de São José do Rio Preto, Ribeirão Preto, Araraquara e Barretos a partir desta quarta-feira. Os motivos alegados são os mesmos das outras duas suspensões anteriores, feitas desde julho: baixa umidade do ar, que chegou a 15% em Ribeirão Preto, e alta temperatura, superiores a 35º C. Entre o dia 26 e 29 de julho, em todo o Estado, e entre terça-feira e sábado da semana passada, em algumas regiões, a queima também havia sido suspensa pelas mesmas condições. Ainda conforme os critérios estabelecidos nesta quarta-feira, a queima da palha da cana estará proibida entre as 6 horas e 20 horas nas regiões de Presidente Prudente, Araçatuba, Campinas e Marília. A Secretaria do Meio Ambiente informou ainda que tão logo os índices de umidade relativa do ar se apresentem satisfatórios, ou seja, acima dos 25%, a queima será liberada. Está prevista a chegada de uma frente fria no Estado de São Paulo até a quinta-feira, que deve aumentar os níveis de umidade relativa do ar e baixar as temperaturas em algumas regiões.Se o produtor descumprir a determinação, será advertido inicialmente e, se reincidente, poderá ser autuado pela Cetesb e multado em valores que variam de 10 a 10 mil Unidades Fiscais do Estado de São Paulo (Ufesps), ou seja, de R$ 139,30 a R$ 139.300,00.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.