Segunda bomba em dois dias mata 3 em subúrbio de Nairóbi

A explosão de uma bomba em um bairro predominantemente somali em Nairóbi, capital do Quênia, matou três pessoas e feriu pelo menos oito nesta sexta-feira, disse a Cruz Vermelha Queniana.

Reuters

07 Dezembro 2012 | 19h50

Não ficou claro quem lançou o ataque no empobrecido subúrbio de Eastleigh, a segunda explosão em dois dias. O parlamentar Yusuf Hassan estava entre os feridos, afirmou o chefe da polícia de Nairóbi, Moses Ombati.

Autoridades quenianas culparam os militantes somalis e seus simpatizantes por uma onda de ataques com granadas e tiros no Quênia, depois que Nairóbi enviou soldados para a vizinha Somália no ano passado para expulsar combatentes islâmicos ligados à Al Qaeda.

"Houve outra explosão em Eastleigh. Esta foi perto de uma mesquita", disse Ombati à Reuters do local da explosão.

Ele afirmou que era cedo demais para dizer a causa da explosão e que possivelmente o número de vítimas aumentaria.

Agressores desconhecidos detonaram na quarta-feira uma bomba caseira, aparentemente por controle remoto, ferindo pelo menos nove pessoas em um ataque que aparentemente tinha como alvo cidadãos quenianos.

A insegurança crescente é uma preocupação em um momento em que a maior economia da região se prepara para uma eleição presidencial em março, a primeira desde uma votação contestada em 2007 que deflagrou uma violência étnica por todo o país.

(Por Richard Lough, com reportagem adicional de Humphrey Malalo e Noor Ali)

Mais conteúdo sobre:
QUENIA BOMBAS VIOLENCIA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.