Segundo lar

A cozinha projetada por Débora Aguiar reúne os amigos de uma gourmet que visita o Brasil só quatro vezes por ano

Camila Hessel / REPORTAGEM,

26 de fevereiro de 2011 | 16h00

A arquiteta Débora Aguiar nunca tinha feito isso antes: projetar às escondidas. É que seu cliente queria fazer surpresa para a mulher, entregando a ela, pouco antes de se mudarem do País, um apartamento para o qual ela pudesse voltar sempre que quisesse ver os amigos ou a família.

De todos os ambientes, a cozinha era o mais importante, visto que a proprietária tem a culinária como hobby. “Como ela utilizaria a casa apenas quatro vezes por ano, não quis isolar o espaço, de 20 m²”, diz Débora. “Acoplei a mesa de refeições à ilha central, para que ela possa ter as visitas por perto enquanto prepara uma de suas famosas massas.”

A escolha dos materiais privilegiou tanto a beleza quanto a praticidade: o marmoglass branco dos balcões e do piso, por sua resistência a riscos e pelo brilho; a teca do painel e do balcão por ser fácil de manter e trazer aconchego, e os pendentes cromados para quebrar, no espaço de convivência, a frieza da luz branca, utilizada nas luminárias de embutir (da La Lampe) sobre a área de trabalho.

Veja também:

linkDiga-me onde cozinhas...

Tudo o que sabemos sobre:
casacozinha

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.