Seis PMS de Campinas são indiciados por chacina

Seis PMs de Campinas foram indiciados pela morte do adolescente Joab Neves dos Santos, de 17 anos, uma das 12 vítimas da chacina de Campinas, nos dias 12 e 13 de janeiro, que ocorreu após o assassinato de um policial na mesma região da cidade. Cinco dos seis policiais estão presos. A força-tarefa da Polícia Civil considera já ter provas contra os seis no caso da morte do adolescente.

RICARDO BRANDT, Agência Estado

18 de fevereiro de 2014 | 15h02

Joab foi o primeiro a ser assassinado. As outras 11 mortes ocorreram em um período de quatro horas, em quatro pontos distintos da cidade, todas com características de execução.

A Polícia Civil e o Ministério Público ainda não têm provas para apontar a participação deles nas demais mortes, mas há elementos que reforçam a suspeita.

Outros PMs também são investigados. Eles teriam montado um plano de reação ao assassinato do policial, horas antes da chacina.

Tudo o que sabemos sobre:
chacinaCampinasindiciamento

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.