Seleção das federais reabre amanhã

Site do Sistema de Seleção Unificada, que usa nota do Enem, entrou no ar por engano ontem; serão 16 mil vagas para 35 institutos e universidades

Carolina Stanisci, ESPECIAL PARA O ESTADO, O Estado de S.Paulo

09 de junho de 2010 | 00h00

O Ministério da Educação (MEC) reabre amanhã o Sistema de Seleção Unificada (Sisu) para escolher, a partir da nota do Enem, estudantes para 35 institutos e universidades federais. Serão 16 mil vagas, e as inscrições ficam abertas até terça-feira.

As informações sobre o Sisu do meio do ano não foram fornecidas, até ontem, pelo MEC. Mas, segundo a reportagem do Estado apurou, o site do Sisu entrou ontem no ar por engano. Quem acessou o endereço eletrônico do MEC (mec.gov.br) por volta das 20 horas encontrou um comunicado aos estudantes com todas as informações sobre o Sisu do meio do ano.

Procurado, o MEC informou, por meio de sua assessoria de imprensa, desconhecer o que pode ter ocorrido para o site do Sisu entrar no ar dois dias antes do previsto, mas confirmou as informações publicadas.

As regras do sistema mudaram, conforme anunciado em maio. Agora, os candidatos poderão selecionar duas opções de curso em instituições diferentes, em etapa única. Essas duas escolhas podem ser alteradas até o final do período de inscrições. Se passar em sua primeira opção, o estudante será obrigatoriamente retirado do sistema, fazendo ou não a matrícula. Caso passe na segunda opção, o vestibulando pode permanecer para a segunda ou terceira rodadas de convocação. Se necessário, será aberta lista de espera.

Embora a secretária do Ensino Superior, Maria Paula Dallari, tenha confirmado as datas de convocação e de matrícula nas três rodadas em maio, o MEC afirmou ontem que elas estão erradas. No site publicado por engano também não havia essa informação.

Confusões. Confuso e com problemas técnicos semelhantes aos ocorridos ontem, quando o site entrou no ar por engano, no começo do ano o sistema de seleção causou uma série de problemas aos estudantes, às universidades que aderiram e ao próprio MEC, que teve de dar explicações a todos.

Com três etapas, o sistema deixava o estudante fazer uma opção em cada fase. Muitos vestibulandos se cadastravam e depois desistiam de fazer a matrícula. Isso gerou vagas ociosas nas três etapas e exigiu a abertura de outra etapa suplementar. / COLABOROU LUCIANA ALVAREZ

CRONOLOGIA

Tropeços e confusões

30 de janeiro

Congestionado

Site não aguenta milhares de acessos e há demora de 12 horas para se cadastrar.

2 de março

Vagas ociosas

Terceira etapa começa com quase metade das vagas

disponíveis.

14 de março

Falha técnica

Por erro no site do Sisu, estudantes não classificados aparecem como aprovados.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.