Sem faxineiros em escola de SP, alunos fazem limpeza

Reportagem do JT visitou cinco colégios na capital com quadro reduzido de equipes de apoio

AE, Agencia Estado

02 de maio de 2008 | 09h20

A falta de funcionários de limpeza em escolas estaduais de São Paulo tem feito até alunos colocarem a mão na massa para limpar a sujeira acumulada. A reportagem do Jornal da Tarde visitou cinco colégios na capital e em São Bernardo do Campo que estão com quadro reduzido nas chamadas equipes de apoio - que incluem agentes de limpeza e inspetores de alunos. Todas apresentaram problemas, como alunos varrendo as salas, banheiros sujos, falta de inspetores e classes com lixo acumulado.De acordo com a Secretaria de Estado da Educação, cerca de 18 mil agentes de organização escolar (número que inclui faxineiros) devem iniciar as atividades ainda neste mês nas escolas. Esses funcionários vão entrar no lugar dos que ocupavam essas funções antes e foram dispensados, seguindo uma decisão do Ministério Público do Trabalho.A pasta, por meio de sua assessoria de imprensa, informou que é totalmente contrária a alunos auxiliarem em qualquer tipo de limpeza em escolas e que irá averiguar. Os responsáveis, após a apuração, podem responder a processo administrativo, resultando até em exoneração. As informações são do Jornal da Tarde.

Mais conteúdo sobre:
Limpezaescolas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.