Sem filhos, preso sai no Dia das Crianças e foge em SP

Condenado a 32 anos, Luciano Conrado de Oliveira, de 35 anos, o Pintinho, um dos maiores ladrões de carros-forte e transportadoras de valores de São Paulo, não tem filho nem irmão pequeno, segundo a polícia. Mesmo assim, a Justiça o autorizou a sair temporariamente da Penitenciária de Junqueirópolis, no interior do Estado, para passar o Dia das Crianças em casa. Ele não voltou à prisão. Ontem, o assaltante deveria participar, como réu, de audiência no plenário 3 do 5º Tribunal do Júri , na Barra Funda, zona oeste da capital paulista. Ele e o parceiro Joaz Couto dos Santos são acusados de um homicídio ocorrido na Marginal do Tietê, em 2000. Segundo o Departamento de Investigações sobre Crime Organizado (Deic), o foragido é de alta periculosidade e responde a nove processos por roubos, latrocínio e seqüestro. Se for condenado, pode pegar mais 100 anos de cadeia. O foragido da Justiça tem extensa ficha criminal. Ele passou por vários presídios dominados por integrantes do Primeiro Comando da Capital (PCC). Já esteve recolhido na Penitenciária do Estado, no Carandiru; em Araraquara, Avaré, Martinópolis, Centro de Detenção Provisória (CDP) de Osasco e Junqueirópolis. Em nota divulgada ontem, a Secretaria da Administração Penitenciária informou que a saída temporária é prevista pela Lei de Execução Penal (LEP). A nota diz também que tem direito ao benefício os presos em regime semi-aberto, com bom comportamento e que já cumpriram um sexto da pena. As informações são do Jornal da Tarde.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.