Sem higiene, unidade da USP volta a suspender aulas

Os alunos da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH) da Universidade de São Paulo (USP) tiveram as aulas suspensas na manhã de hoje por conta da paralisação dos funcionários da limpeza, iniciada na última sexta-feira. Ontem, os estudantes também ficaram sem aula, e a diretoria emitiu um comunicado afirmando que, por cauda da falta de condições de higiene na unidade, seria impossível manter as aulas. Cerca de 300 funcionários terceirizados da limpeza estão paralisados.

PRISCILA TRINDADE, Agência Estado

12 de abril de 2011 | 09h37

Os funcionários alegam não ter recebido o salário do mês de março. Segundo a reitoria, não foi feito o repasse da verba pois a empresa União, contratada para prestar o serviço, está inadimplente com o poder público, e a USP não pode remunerar empresas nessa condição. A universidade, que rescindirá o contrato com a empresa, diz que efetuou o pagamento em juízo. Ontem, os funcionários terceirizados fizeram um protesto em frente à reitoria da universidade.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.