Sem-terra desocupam sede do Incra em Cascavel-PR

Cerca de 150 integrantes do Movimento de Libertação dos Sem Terra (MLST) desocuparam a unidade avançada do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) em Cascavel, distante 500 quilômetros de Curitiba. Eles deixaram pacificamente o local no final da tarde, depois que a superintendência do órgão no Paraná prometeu acelerar a reforma agrária no Estado. O grupo invadiu a unidade hoje pela manhã e, além da rapidez no processo agrário, reivindica a distribuição de cestas básicas. Uma reunião entre representantes do MLST e o superintendente estadual do Incra, Celso Lisboa de Lacerda, em Curitiba, pôs fiz a ocupação em Cascavel. "Obtivemos o compromisso do Incra de acelerar a reforma agrária no Estado. Essa era um dos nossos objetivos, por isso decidimos encerrar o protesto", diz Joaquim Ribeiro, um dos líderes nacionais do MLST. O Incra também se comprometeu a agilizar o processo de aquisição da fazenda Bom Sucesso, em Cascavel, de 1.214 hectares, para atender parte da demanda do MLST.

MIGUEL PORTELA, Agencia Estado

10 de setembro de 2007 | 18h24

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.