Sem-teto encerram ato diante da casa de Lula em SP

Depois de seis dias de manifestação em frente ao apartamento do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em São Bernardo do Campo, no ABC paulista, a direção do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) anunciou que chegou a um acordo com o governo federal. Segundo o movimento, uma reunião com ministros, a Secretaria Nacional de Habitação e a Superintendência Nacional da Caixa Econômica Federal foi marcada para amanhã, em Brasília.

PRISCILA TRINDADE, Agencia Estado

14 Julho 2009 | 19h34

Na ocasião, serão discutidos a inclusão no programa habitacional Minha Casa, Minha Vida, além da agilidade nos processos de desapropriação de áreas atualmente ocupadas pelo movimento. Os cerca de 30 integrantes do grupo sem-teto começaram a desocupar o local volta das 18 horas. Oito pessoas estavam acorrentadas a um poste de luz como forma de protesto. Os sem-teto dizem representar cerca de 18 mil famílias dos municípios paulistas de Sumaré, Itapecerica da Serra, Taboão, Embu das Artes, Osasco, Guarulhos, Mauá e São Paulo.

Mais conteúdo sobre:
sem-teto protesto Lula

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.